Tirou a barba, acabou o amor? 5 dicas de visagismo para escolher a sua

Você já ouviu falar de visagismo masculino? É uma área da estética que diz como deixar seu rosto mais harmônico. Seu corte de cabelo e modelo de barba têm tudo a ver com isso — e a escolha certa pode até evitar que alguém 'termine' com você por conta da barba, ou da falta dela. Vem que a gente explica.

Compartilhar:

Sexta-feira, 16 de fevereiro de 2024. Hoje, a internet não fala de outra coisa: será verdade que tirar a barba pode pôr fim a um relacionamento, como — dizem — aparentemente aconteceu em um famoso reality show? Será verdade que a barba é mesmo a ‘maquiagem masculina’?

Não necessariamente, mas… pode ser. 🤐 Isso porque cultivar a barba certa que vai ressaltar as melhores qualidades do seu rosto realmente é uma técnica que existe. Na verdade, é parte de uma área que, dentro da estética, recebe o nome de visagismo.

A proposta por trás do visagismo masculino é utilizar elementos como sobrancelhas, barba, corte de cabelo e, às vezes, até técnicas de maquiagem para deixar o rosto mais harmônico e você, mais bonito. 

Por isso, aqui vão algumas dicas de como escolher o seu estilo de barba ou como compensar a ausência dela, caso você decida adotar a cara lisa.

Dica 1. Descubra seu formato de rosto

Em primeiro lugar, o visagismo leva em consideração o formato do rosto e suas características.

Essa análise é que será usada para definir, por exemplo, quais cortes de cabelo masculinos são mais adequados para equilibrar a aparência — e a barba é parte integrante desse processo.

6 tipos básicos mais comuns de formato de rosto, que você na figura a seguir.

Desenho criado pela Dr. JONES mostra esquema com seis diferentes tipos de rosto: rosto oval, rosto quadrado, rosto retangular, rosto redondo, rosto losango e rosto triangular.

Imagem: Vivi Ferraz para Dr. JONES (todos os direitos reservados).

 

  • Rosto oval: o comprimento do rosto é maior que a distância entre as bochechas, e a testa é um pouco mais larga que o queixo, o que dá a esse rosto uma forma alongada. A mandíbula é suave, como num ‘ovo invertido’. O formato oval é considerado o mais simétrico dos seis, e a tradição é buscar que o rosto se aproxime dessas proporções.
  • Rosto quadrado: mandíbula quadrada, angulosa, queixo quadrado. Normalmente, a testa é larga e as medidas são proporcionalmente parecidas.
  • Rosto retangular: é um pouco parecido com o oval no ‘jeito alongado de ser’, mas a testa, bochechas e mandíbula são angulosas, como no tipo quadrado.
  • Rosto redondo: o queixo e a mandíbula são mais arredondados, e as bochechas são mais cheias. O comprimento do rosto e a distância entre as bochechas são parecidos.
  • Rosto losango, ou ‘coração’: amplo entre as bochechas, mas com a mandíbula mais afinada e com queixo que tende a ser pontudo. Há quem estabeleça uma diferença: o ‘coração’ seria o que tem formas mais suaves na parte superior.
  • Rosto triangular: o queixo e a mandíbula são mais largos que a testa, em comparação. Às vezes, ocorre o exato oposto, que é o triangular invertido.

 

Homem loiro de olhos azuis, barba e cabelos médios e lisos, caindo pela testa, olha de frente para a câmera. Ele usa camiseta branca em fundo neutro, com madeiras ao fundo.

Foto: Arshad Khan | Unsplash.

Há uma maneira bastante profissional de definir o formato do rosto, que é usar uma fita métrica e medir tudo nas regiões de interesse.

Isso inclui a mandíbula e o queixo; a distância entre as maçãs do rosto a partir da parte mais pontuda embaixo dos olhos; e a testa, horizontalmente, a partir do ponto mais alto de uma sobrancelha até o da outra.

Por fim, mede-se o comprimento do rosto, da linha média do cabelo até a ponta do queixo, anota-se tudo, tira-se a razão entre as medidas e faz-se a comparação com a figura que mostramos ou outra similar.

Sim, meu caro: é tudo matemática!

Agora, no dia a dia, nem sempre dá para fazer isso. Ainda mais nós, que não somos profissionais da área.

Então, uma forma mais simples que pode ajudar você é prestar atenção em 3 linhas horizontais: a da testa, o meio do rosto (linha do nariz) e a da boca/mandíbula — e você pode tirar até uma selfie para ter mais clareza.

Embora a meta do visagismo masculino seja aproximar o rosto das proporções do oval, isso não significa deixar todo mundo com a mesma cara. Pelo contrário: é preciso também explorar os pontos fortes dos outros formatos, como a linha da mandíbula mais destacada do rosto quadrado, por exemplo, que costuma deixar um aspecto tido como ‘mais masculino’.

Dica 2. Combine barba e corte de cabelo

Foto de perfil de homem negro, cabelo raspado em degradê, camisa preta e barba desenhada em estilo 'pontudo', em frente a fundo cor-de-rosa.

Foto: Osheen Turnbull | Unsplash.

 

“Tem que levar em conta, em relação ao rosto, o corte de cabelo masculino”, explica Jefferson Tillmann, dono de uma barbearia própria e profissional há 20 anos em Curitiba (PR).

“Hoje em dia, por exemplo, muita gente gosta daquele corte raspadinho tipo degradê. Com ele, pode ficar legal e mais fácil uma barba mais aparada. Uma barba grande funciona, mas dá mais trabalho fazer em casa”.

Sim, meu caro, visagismo implica fazer barba, cabelo, bigode e cavanhaque.

Procure, então, sempre fazer um ‘match’ entre sua barba e seu cabelo e observar o efeito que os dois causam em conjunto, levando em conta o que já dissemos sobre formatos de rosto.

Dica 3. Explore o desenho da barba

Homem de cabelo curto e lateral aparado, barba cheia, olha de frente para a câmera. Ele tem pele morena, usa óculos escuros quadrados e camisa xadrez.

Foto: Abolfazl Eslami | Unsplash.

Usar barba tem muito a ver com a mensagem que se quer passar.

A barba cheia, por exemplo, pode ser usada para passar a mensagem de um homem mais incisivo.

Já uma barba menos comum, com um bigode chevron ou, ao contrário, um bigode fininho, dá a deixa de um cara mais alternativo.

Pense, portanto, na sua mensagem e nos outros homens que inspiraram você a aderir à barba. Na sequência, leve em conta o potencial dela, respeitando as características do seu corpo. Isso significa, inclusive, não brigar com a genética

Se você tem barba falhada, talvez seja mais indicado optar por uma barba desenhada. Se você tem barba rala, aposente a ideia de virar um ‘lenhador’, mas não deixe de observar em que pontos ela cresce mais para aproveitar cada um deles.

“Vai depender muito do material que ele tem”, diz o barbeiro Zantone, da Barbearia Quotidiana, em São Paulo (SP).

“Mesmo quando a barba não é cheia, tem lugar onde nasce mais: bigode, ponta do queixo, costeleta. Minha dica é manter só aquilo que tem bastante. Agora, se o material não for tão cheio e tiver apenas a penugem e o ‘bigode de adolescente’, pode ser melhor tirar tudo, ou então deixar o bigode crescer e manter só o próprio, o que também fica legal”.

Preste atenção na harmonia do desenho de barba que você quer fazer ou já tem. Um macete interessante, ensinado por Zantone, é prestar atenção na linha da mandíbula.

Funciona assim: abra sua boca. Especialmente se você adotar uma barba longa, não é legal que a linha inferior da barba suba acima da linha da mandíbula.

Então, com o rosto relaxado, é importante deixar um comprimento mais para baixo da mandíbula quando for desenhar. “Para uma barba completa, gosto de linhas retas, tanto em cima quanto embaixo da mandíbula”, diz o barbeiro.

Dica 4. Permita-se experimentar!

Homem jovem pardo de cabelos cacheados, jaqueta jeans e camiseta branca olha para a câmera em semiperfil. Ele tem a barba desenhada em degrade e aparada.

Foto: Gama Films | Unsplash.

Deixe sua barba crescer livremente por alguns dias ou semanas para saber como ela é: o que pode ser legal manter, o que é melhor retirar.

Aliás, isso também é importante para descobrir a textura do fio, saber como cuidar dele e evitar o efeito frizz.

Depois de observar onde nascem mais pelos, brinque com os comprimentos e desenhos. Se ‘der ruim’, tire e deixe crescer de novo.

“Há alguns anos, criou-se um ideal de barba lenhador, mas a verdade é que nem todos têm a predisposição genética para uma barba assim. Então, é importante treinar o barbear”, diz Wallan Souza, da Caballeros Barbería, também de São Paulo.

“Teste os mais variados estilos: bigode, barba longa, barba curta, cavanhaque. Com o tempo, você vai saber qual combina mais”, finaliza.

Dica 5. E se eu quiser tirar a barba?

Foto de homem de pele clara, com camiseta preta com capuz, de perfil. Ele olha para o céu, e seu rosto não tem barba,mas o cabelo está de acordo com as dicas de visagismo.

Foto: Yuvraj Singh | Unsplash.

Ser barbado é escolha, não obrigação — e nada impede que você utilize as dicas de visagismo para explorar os pontos fortes do seu rosto sem precisar recorrer à barba.

Nesse caso, o cabelo vai ganhar ainda mais relevância, pois o corte certo fará a diferença para você.

Cabelos mais ‘altos’ com topete, por exemplo, tendem a alongar o rosto, especialmente se raspados na lateral. Inversamente, o visual ‘raspado total’ diminui a distância entre o queixo e a testa. Cortes mais cheios, por sua vez, tendem a ressaltar um queixo menor ou mais pontudo.

A depender do caso, pode ser importante prestar atenção nas sobrancelhas e alongá-las, torná-las mais aparentes ou reduzi-las com produtos e técnicas próprios, a fim de equilibrar as proporções

Discuta as opções com seu cabeleireiro ou barbeiro e não abra mão da modelagem, que pode ganhar muito com o uso de cera, gel ou pomada

Lembre-se de que o visagismo que você adotou para combinar com a barba pode não ser o mesmo na hora de optar pela cara lisa. 

Com tudo acertado e simétrico, as chances de terminarem com você ‘por causa da barba’ vão ser bem poucas… 🤜🤛 

Dr. JONES ajuda a ficar ‘mais equilibrado’

Foto de homem negro e jovem, em fundo azul, utilizando o Trimmer, do aparelho de barbear The Razor6, da Dr. JONES, para aparar a sobrancelha.

Foto: Dr. JONES (todos os direitos reservados)

Aqui, na Dr. JONES, temos uma linha completa para os cuidados com a barba e rosto e para os cabelos masculinos.

Além disso, contamos com os aparelhos de barbear The Razor6 e The Razor4, que, graças ao Trimmer — lâmina extra no topo —, podem ser utilizados para fazer o detalhamento dos pelos faciais. Confira.

  • Linha Barba e Rosto: espuma e balm para barbear, gel pós-barba, shampoo para barba. Tudo que você precisa para sua barba desenhada ficar também bem cuidada.
  • Trial 4vs6: experimente nosso barbeador Premium nas versões de 6 ou 4 lâminas e escolha o melhor para você, de acordo com seu tipo de pelo e modo de fazer a barba.
  • Linha Cabelos: shampoo anticaspa, shampoo fortalecedor e cera para cabelo. Tudo para deixar seus fios saudáveis, bem-tratados e contribuir no seu visagismo.
|

Foto/Destaque: Erik McLean | Pexels.